Supremo Tribunal Federal (STF)

Supremo Tribunal Federal (STF)

Nélson HUNGRIA

"Ciência penal não é só interpretação hierática da lei, mas, antes de tudo e acima de tudo, a revelação de seu espírito e a compreensão de seu escopo para ajustá-lo a fatos humanos, a almas humanas, a episódios do espetáculo dramático da vida." (Hungria)

terça-feira, 4 de junho de 2013

Tribunal do Júri - Uma lição de vida (excelente projeto)

Tribunal do Júri: uma lição de vidaLições de vida são ensinadas todas as semanas a jovens da rede pública de ensino de Planaltina que participam do programa "Tribunal do Júri: uma lição de vida".

Eles assistem aos julgamentos realizados no fórum da cidade para conhecerem, de perto, as consequências da criminalidade. O sucesso dessa iniciativa resultou na institucionalização do projeto, no ano de 2011, pela atual Administração Superior do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.


Segundo a Procuradora-Geral de Justiça do DF e Territórios, Eunice Carvalhido, as avaliações e os resultados obtidos justificam a regulamentação do projeto. "Além de contribuir para a defesa dos direitos e interesses coletivos da criança e do adolescente, a ação ajuda a divulgar o papel institucional do MPDFT ao permitir que os jovens conheçam, de perto, a função exercida pelo Promotor de Justiça no plenário do Tribunal do Júri", explica.

Promotora de Justiça faz palestra no Tribunal JuriIniciado, em 2009, pela Promotora de Justiça Vivian Barbosa Caldas, o projeto "Tribunal do Júri: uma lição de vida" já recebeu 2.804 alunos maiores de 16 anos, da rede pública de ensino de Planaltina. Segundo dados da Polícia Civil, os jovens de 16 a 30 anos são os mais atingidos pela violência.

 "Em Planaltina existe o problema das guerras de gangues e os adolescentes são as maiores vítimas. Essa é a faixa etária em que mais se mata e mais se morre", alerta a Promotora de Justiça Vivian Caldas.

Para possibilitar a expansão do projeto para outros Tribunais do Júri, foi criado um manual de orientações com todos os passos necessários para a implantação e avaliação da iniciativa.

Aproximar o MPDFT do cidadão tem sido uma busca constante da atual Administração Superior da Instituição. Para isso, apoia os trabalhos sociais liderados por Procuradores e Promotores de Justiça.

Fonte: MPDFT

Um comentário:

  1. Realmente é uma bela e muito sagaz iniciativa.
    De fato a criminalização na margem mais nova da população tem crescido vertiginosamente, e esse projeto pode realmente contribuir para que alguns jovens desviados passem a rever seus atos e, principalmente, a visualizarem as consequências que podem vir com a tomada de determinadas decisões.
    Doutor, realmente é um projeto fantástico, gostaria de saber como podemos fazer para implementar esse projeto em outras regiões?
    Abraço!

    ResponderExcluir