Supremo Tribunal Federal (STF)

Supremo Tribunal Federal (STF)

Nélson HUNGRIA

"Ciência penal não é só interpretação hierática da lei, mas, antes de tudo e acima de tudo, a revelação de seu espírito e a compreensão de seu escopo para ajustá-lo a fatos humanos, a almas humanas, a episódios do espetáculo dramático da vida." (Hungria)

sábado, 7 de maio de 2011

O promotor do Júri (Edilson Mougenot Bonfim)

Após mais de duas décadas atuando pela defesa da vida e da sociedade na magna instituição do Tribunal do Júri, no dia 1º de outubro de 2009, Dr. Edilson Mougenot Bonfim, titular de mente brilhante e de retórica arrebatadora, "aposentou-se" como Promotor de Justiça, por força de promoção ao cargo de Procurador de Justiça do Ministério Público paulista.

Livre de qualquer saudosismo, não é exagero -- mas a mais pura verdade -- afirmar que Edilson Mougenot Bonfim foi tão importante para o Tribunal do Jurado e ao Ministério Público como foi Roberto Lyra, apodado por príncipe dos promotores. Dois príncipes, cada um a seu tempo.

Somos o que fazemos. Nos dias em que fazemos, realmente existimos: nos outros duramos, disse o grande Antônio Vieira. Edilson Mougenot buscou e fez por existir como Promotor de Justiça. Um exemplo a ser mirado e seguido. Não um mas o Promotor do Júri. (Texto extraído do blog http://www.promotordejustica.blogspot.com/)

Obs.: O trecho do vídeo refere-se ao julgamento do serial killer "Maníaco do Parque" ocorrido em 24/07/2002, na cidade de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário